26 de maio de 2024

OUTUBRO: MÊS DAS MISSÕES

Uma Igreja em saída e disposta a ouvir

Neste mês somos convidados a uma atitude concreta do que se vivenciou nos dois meses anteriores. No mês de agosto refletiu-se sobre o chamado que Deus nos faz, no mês de setembro, acolhe-se sua Palavra que nos forma e ensina e em outubro, somos convidados a partir em missão, anunciando o Reino de Deus e exercendo nosso carisma cristão de “saída”, pois um cristão fechado em si mesmo, apesar de batizado, se não põe seus dons a serviço e coloca o pé na estrada, desacredita da sua fé e põe em último plano aquilo que é muito importante na vida do católico: a missão.

O Papa Francisco tem nos alertado que a Igreja deve estar em constante saída, obedecendo a Cristo que ainda hoje continua a nos instruir: “Vão e façam com que todos os povos se tornem meus discípulos […]” (Mt 28, 19). Para fazer novos discípulos de Cristo, precisamos ser atenciosos pastores do rebanho de Deus, ouvindo e, de forma especial, atendendo tantos clamores que nos são lançados. É importante que lembremos neste mês missionário, que ao nos lançarmos pelos caminhos do mundo, encontraremos pessoas que, tanto quanto orações, precisam de gestos concretos de nossa solidariedade e amor fraterno.

Este mês é também o mês de grandes Santos e Santas da Igreja que são para nós exemplos de vida e dedicação à causa do Reino. Lembramos de forma especial aqueles mais conhecidos e padroeiros de tantas comunidades e paróquias do nosso Brasil: Santa Teresinha do Menino Jesus, São Francisco de Assis e São Lucas. É importante lembrar que as devoções ao santos devem nos conduzir aos mesmo gestos concretos que aqueles que hoje intercedem por nós, se propuseram a fazer.

Na sua mensagem para o Dia Mundial das Missões, o Papa Francisco nos lembra: […] a paixão do missionário é o Evangelho. O Evangelho é fonte de alegria, liberdade e salvação para cada homem […]. Somente quando estamos cientes disso e podemos sair pelas estradas do mundo, cheios de confiança e perseverança. O Catecismo da Igreja Católica também nos lembra:
Para manifestar diante dos homens sua força de verdade e de irradiação, a mensagem da salvação deve ser autenticada pelo testemunho de vida dos cristãos: ‘O próprio testemunho da vida cristã e as boas obras feitas em espírito sobrenatural possuem a força de atrair os homens para fé e para Deus’” (CIC 2044)

Unidos à Igreja no Brasil, refletimos a missão a partir do serviço aos irmãos. Assim, recordamos a Campanha Missionária 2015, cujo tema é Missão é Servir. E o lema, seguindo a mesma linha da Campanha da Fraternidade 2015: “Quem quiser ser o primeiro, seja o servo de todos” (Mc 10,44). Que confiantes na graça de Deus nunca nos falte coragem de ser uma Igreja em constante saída e disposta a ouvir e atender as necessidades daqueles que mais precisam de uma palavra, mas também de um gesto amigo e solidário.

Marcos Augusto de Freitas Costa
Pastoral da Juventude
PASCOM